Posts Tagged ‘relacionamentos; sexo; desejo’

Adeus ao FB

novembro 8, 2011

Olá caros queridos amigos.

Venho por meio deste justificar minha sumida do FB. Foram milhares de e-mails pedindo explicações sobre o que aconteceu mas também muitas mensagens de encorajamento e de apoio a um ato que pode comprometer a rede de relações num mundo tão marcado pela exclusividade de convites, contatos, comentários e álbuns de fotos via FB.
Gostaria que compreendessem minha ausência quem sabe momentânea quem sabe para todo o sempre dessa rede de relações sociais como a mídia o tem definido.
No entanto, venho por meio desse pedir para que não esqueçam da minha pessoa que agora está ligada em e-mails e celular. Espero não perder boas oportunidades por não pertencer mais ao FB, o que – devido as minhas milhares de leituras sob o assunto – caracterizaria exclusão digital.
Obrigada e passem bem,
Nos vemos no mundo da vida – das impressões, das experiências, na volta do mundo flanêur !
Beijos,
Gabriela

De que adianta?

julho 22, 2010

Algumas frases – de autoria desconhecida – ficaram registradas em algum canto do meu cérebro (memória, mente, espírito ou sei lá o que) e de repente sem mais nem menos aparecem e me aliviam.

Tais são elas:

Por trás de toda linda mulher tem um homem que não aguenta mais comê-la;

Para se ter um casamento feliz é necessário cair no chão e se fingir de morta;

O homem fantasia com qualquer mulher que atravessa a rua para ignorar aquela que o espera;

Vai casar? Contra quem?

Elas são ótimas.  Me fazem por alguns segundos – destaco alguns segundos – entender que ficar seis meses sem transar não é a pior opção. Ou será que é?!

Aromas de Penélope

Diversão Nacional!!

junho 28, 2010

Depois de dar tchau ao querido casal do Brasil é hora da família se reunir e relaxar com:

– O viúvo babão que sonha com o beijo da ninfetinha;

– A ninfetinha que começou a se prostituir para satisfazer os desejos de sua vovó;

– A mãe de família que com sua cinta-liga busca garotinhos para se deliciar no motel;

– A songa-monga apaixonada que em menos de um mês conheceu e casou com seu príncipe encantado;

– O príncipe encantado que se masturba fantasiando loucuras sexuais com meninas de 7 anos….

Adoro os valores nacionais!!!!!

Aromas de Penélope…

Condicionadas a desejar mais…

junho 27, 2010

Copa do Mundo, aborto, eleições, Durkheim, França, luta de classes, vegetarianismo, trabalhos da faculdade, desavenças familiares, doenças na família, tudo isso acontecendo e eu aqui, com a mesma questão, relacionamentos.

Devo admitir que a dobradinha Copa do Mundo e relacionamentos tem sido, para mim, bastante fortuita. Como passo a maioria do tempo com amigas mulheres e gays meu papo hetero acaba se tornando super limitado e a Copa do Mundo é um pretexto para conversas, trocas de telefones e acaba evitando aqueles constrangedores momentos de silêncio. Acho que ela deveria acontecer de 2 em 2 anos ou eu vou, definitivamente, escolher um time do coração.

Enfim, vamos ao que me atormenta! Através do papo ‘jogos da seleção’ passei meu telefone para inúmeros homens e acabei saindo com um. Logo após assistir ‘Orgulho e Preconceito’ pensei que um date seria ótimo. E foi o que aconteceu. Conversas no bar, beijinhos, troca de mensagens, ligações durante a semana. Tudo muito bom. Estava me sentindo em pleno século XVIII com saias um pouco mais curtas e motorizada.

Eis quando descobri um blog de um garoto que dá conselhos para garotas, e aliás, achei ele ótimo. Li vários posts, recomendo (http://www.manualdocafajeste.com) e me vi com a seguinte indagação. O que leva uma mulher, não mais virgem, que já transou com vários caras a ficar pagando de santinha?

Analisando criticamente essa consideração relembrei meus tempos de Sex and the City e pensei que algo deveria ser feito. O que fiz? Depilação (sim, aquela depilação) e coloquei uma lingerie caprichada. O resto vocês já imaginam. Acabei no quarto do garotão (não, não acabou por aqui).

Enfim… Agora resto eu aqui pensando que sim, sou uma garota moderna que transa legal e que não precisa se apaixonar pelo carinha que te come bem. Mas e o maldito desejo do quero mais? Parece que fomos condicionadas a ele. Sei lá. Relacionamentos. Como se já não bastassem as inúmeras pressões daqueles malucos dos professores do mestrado. Enfim… Vou voltar ao Durkheim e reunir as amigas para fofocar mais tarde.

Gritos e Ruídos de Gabriela