Archive for julho \28\UTC 2010

O fim e o começo

julho 28, 2010

Tenho um mês e meio, menos que isso talvez. Esses dias sonhei que estava curtindo minha festa de despedida de vida com os meus. Foi tudo muito bom, senti o fim da vida com pouco medo, pouca desconfiança, poucos ciúmes dos que ficam, mas confesso, senti nostalgia por saber que jamais passaria aqueles bons momentos com aquela boa gente. Tive inclusive, pouca expectativa sobre o que viria e quem seriam os novos seres que me proporcionariam esses bons sentimentos num momento vindouro. Os meus estavam como eu, felizes, alegres, conversávamos como se de nada soubéssemos. No entanto, quanto mais o fim se aproxima, mais os sentimentos de insegurança ficam a flor da pele. Me esquecerão? Ficarão felizes sem mim? E minhas coisas, o que farão com elas? E meus amores e minhas amoras, irão lembrar-se de mim? Sabe-se que as coisas que mudaram ainda muito mudarão, mas em que direção? A Gabriela de hoje não tem gritos nem ruídos, como puderam bem observar, ela vem cheia de pontos de interrogação e de nostalgia. Deixe-me ir que preciso começar a finalizar coisas e a me despedir de vocês…

Anúncios

De que adianta?

julho 22, 2010

Algumas frases – de autoria desconhecida – ficaram registradas em algum canto do meu cérebro (memória, mente, espírito ou sei lá o que) e de repente sem mais nem menos aparecem e me aliviam.

Tais são elas:

Por trás de toda linda mulher tem um homem que não aguenta mais comê-la;

Para se ter um casamento feliz é necessário cair no chão e se fingir de morta;

O homem fantasia com qualquer mulher que atravessa a rua para ignorar aquela que o espera;

Vai casar? Contra quem?

Elas são ótimas.  Me fazem por alguns segundos – destaco alguns segundos – entender que ficar seis meses sem transar não é a pior opção. Ou será que é?!

Aromas de Penélope

Contratamos corpos

julho 19, 2010

Nada como dinheiro fácil, não é?

Mas dinheiro não é fácil se você não tem capital!

Se você é pobre sua fonte de renda será a partir do seu trabalho.  Ai vem uma coisa interessante, se o empregador é o detentor do capital, por que a mão de obra é pós-paga? Pois é, é pós-paga porque não confiam no trabalhador, que se receber antes de trabalhar pode não trabalhar. E se eu trabalhar e não receber?

Bom, mas o tema desse post é sobre o custo do dinheiro fácil. Quando temos capital e vamos investir em algum fundo ou coisa que valha… Sabemos que quanto maior o retorno maior será o risco, e para pouco risco teremos pouco retorno.

E quando você não tem o capital, mas tem o trabalho? Como investir pouco e ter um grande retorno?

Assisti a um programa semana passada que falava sobre os motoboys em São Paulo, e fiquei um pouco assustada com a freqüência de erros de português cometidos pelos entrevistados. “Probrema” e “poblema” foram irrisórios perto da falta de flexão dos verbos. Ao mesmo tempo que o programa mostrava que os motoboys são pessoas boas, trabalhadoras e têm família (desmarginalizando a profissão) mostrou a falta de capacitação desses trabalhadores muitas vezes na margem do mercado de trabalho (informais). Uma coisa que ficou evidente foi a escolha dessa profissão: SALÁRIO (claro)! E por que o salário parece tão atraente? Simples, é um mercado que a qualificação necessária é Carteira Nacional de Habilitação e uma moto.

Foram entrevistados nesse mesmo programa alguns ex-motoboys que perderam membros do corpo durante acidentes e hoje fazem parte de um time de vôlei paraolímpico, e um deles falou a seguinte frase: Hoje sim eu ralo! Agora eu trabalho, treino e ESTUDO.

Não vou entrar na “caixinha” de quem tem ou não oportunidade de estudar, não é a idéia, mas sim mostrar que o que é fácil custa caro, e sempre é muito mais caro quando se trata de saúde.

Mas agora, se você quer uma maneira fácil de ganhar dinheiro mesmo, pois não tem nada mais chato que estudar, a Petrobrás está contratando (SEM CONCURSO) técnicos de manutenção para limpar gasodutos:

Petrobras

O gasoduto estava entupido por alguma coisa...

O #DiaSemGlobo foi uma grande #ChuvaDeTwix

julho 5, 2010

Quando estou irritada gosto de escutar punk, hardcore e suas vertentes, pois maiorias das músicas expressam muito bem o sentimento de revolta em diversos aspectos. Por vezes só consigo compreensão pela Cabeça Dinossauro que gritou estar cansada de tanta mesmice.

Semana retrasada houve uma campanha do #DiaSemGlobo. Gente dia sem Globo divulgado no Twitter me soa como um #DiaSemCarne em comunidade Hare Krishna. Essa história que a máfia Globo/Abril manipulam pessoas já é sabida, mas eles também entretém o público.  Falar mal da Globo/Abril e assistir o Jornal Nacional todos os dias e ler a “Veja” é uma falta de coerência sem tamanho!

Antes era: “Não gostou, ignora”

Agora é assim: “Não gostou dá RT e divulga ai”

Quando não gosto de alguma coisa eu ignoro sabe… Não fico falando mal para não dar fama.

A mídia é sim tendenciosa, mas ela SÓ é tendenciosa com você que lê. Ri muito com o post A Era do Grunhido do Flavio Gomes sobre a “Veja”. Sobre o Jornal Nacional tenho certeza que o Brasil só saiu da Copa porque eles quiseram ter razão na treta do técnico!

Voltando para o #DiaSemGlobo existem dois tipos de pessoas que divulgaram a idéia: Quem assiste mas se acha “espertinho” intelectuido e “deixaria” de assistir um dia o JN para mostrar “esclarecimento” e o cara que não vai deixar de assistir Globo de qualquer forma, mas quis twittar. Para quem realmente sabe o quão tendenciosa é essa fonte de “informação” todos os dias são dias sem Globo e semanas sem Veja.

Mais pessoas devem realmente deixar de acreditar nesses meios de comunicação, mas para que isso realmente ocorra é necessário um trabalho de educação, uma construção do pensamento, e não essa coisa de se colocar como intelectualóide desmerecendo algo que sabidamente ruim.

Agora o pior é pensar, que o #DiaSemGlobo não começou por causa de alguma matéria sobre o Serra ou coisa assim, foi por causa de Futebollll minha gente!!!

ATT – Amigos Também Transam

julho 4, 2010

Transei com um amigo ontem.

Homens gays transam com amigos com muito mais frequencia que os heterossexuais, que muitas vezes só sonham em comer uma das amigas.

Trauma pós-coito? Weird no dia seguinte? Queeeeeeeeee iiiiiiso, mó bem!

Ficamos pelados na cama batendo um papinho gostoso como bons amigos que somos.

E praticar o ATT me dá a vantagem de pedir sem vergonha aquela dedada a mais ou gemer mais alto que uma vuvuzela sem medo de espantar o bofe.

Rolou até piadinhas durante a trepa, risadas e comentários que só um amigo faria e o melhor é que relaxamos e curtimos aquilo que genuinamente gostamos da maneira que queríamos, sem estresse de impressionar o parceiro com uma performance fantástica.

Transar com um amigo é uma excelente opção pros dias de balada fraca, pouca grana ou de tesão acumulado. Vale um alcoolzinho pra quebrar o gelo da primeira pegada no pau.

Tateie seu amigo e tenha uma transa pra lá de camarada.

P.S. A Revista Cláudia informa (e Fernando atesta): transar com um amigo em um intervalo menor que 20 dias descaracteriza o ATT e dá a amizade ares de relação amorosa, a big NO NO para as transam entre amigos. Se você estiver louco pra transar com amigos várias vezes por semana, faça como o Roberto Carlos e tenha “…um milhão de amigos” e siga os conselhos do Rei, que sempre traçava a amiga Vanderléia e fazia vapor com o Tremendão Erasmo Carlos.

Praticantes do ATT - A série americana FRIENDS ficou famosa ao retratar um grupo de amigos que transava entre si sem compromisso