Mulher X Alien

by

Se esse texto fosse interessante seria financiado pela Capes/CNPq, mas não é.

Não tem exatidão em conceitos, mas traz a uma boa questão. Vale a pena ler, se não por conteúdo por pena mesmo…

Sabe o tal do Contrato Social? Pois bem, abrimos mão dos nossos direitos individuais para um bem maior que seria viver em sociedade (já começa errado, mas vamos lá…). Então vivemos todos felizes sob um Estado que deve assegurar nosso convívio com outros humanos. Como cada Estado é soberano, o povo decide a forma que será governado e sob quais valores deve ser constituído (falando dos conceitos). Ok. Ok. Ok.

Os valores sociais são modificados com o tempo, e tudo se transforma (não posso falar que é para melhor, pois estaria cometendo uma gafe antropológica não é amigas?).  Tá…

Nosso Estados se diz laico “sob a proteção de Deus”… hum.

Nós mulheres lutamos por direitos iguais e respeito há muito tempo, mas parece que não estamos avançando muito, pois alguns homens e algumas mulheres querem tirar nosso direito SOBRE NOSSO PRÓPRIO CORPO.

Uma mulher que pensa e sente não pode optar por “estar grávida” por nove meses ou NÃO. Na minha visãozinha, o Estado está TIRANDO o direito de uma mulher para dar a um feto, que só pode ser considerado cidadão até ter uma certidão de nascimento, o que vai contra a fundamentação do Estado.

Um homem pode não querer ser pai, e nunca dar a mínima para a grávida e nem para a criança, mas com a mulher não, ela fica ali com o alienzinho dentro dela por vários meses e depois do parto (que deve ser uma coisa muito louca para a mulher) ela pode escolher se quer ser mãe ou não. Mas a parte do alienzinho ali dentro, ela é OBRIGADA a passar por porque o Estado quer.

Agora, usar de argumento que o feto (um monte de células disformes) tem mais direito que a mulher decidir é ridículo, com a nova Lei do Inquilinato é mais fácil despejar uma família de uma casa por falta de pagamento que um alien que nem é gente de um útero.

Eu quero um Estado que me proteja e eu quero ter direito LEGAL ao aborto, porque sabemos que isso é uma prática recorrente. Quem acha que o aborto é pecado fica garantido a partir de agora que ficando grávida e não querendo o filho pode dar depois que ele nascer.

Se o Estatuto no Nascituro for aprovado como está, ele viola o MEU direito sobre o MEU corpo nos levando a barbárie.

Anúncios

Tags: , ,

6 Respostas to “Mulher X Alien”

  1. @nine_label Says:

    Eu sou a favor do aborto, em casos de violência sexual. Mas por falta de vergonha na cara não, por putaria não!

    Gostei do texto! =D

  2. @lolitahh Says:

    Você é um geniozinho nos seus argumentos, amei.
    Concordo com 4/3 do que você disse.
    Sugiro que você exija um financiamento pela CAPES.

  3. Andréia Alves Says:

    Sobre aborto sou da seguinte opinião: “Não quer?” – “Não” – ” O pai não quer também?” – “Não” – “então vamos fazer” Mas estereliza os dois! Justo não acha? Porque do jeito que as coisas são por aqui, se liberar de vez o negócio vira bagunça, sabe …. =/

    • melhorcalada Says:

      Pois é… Não pode virar bagunça, mas a liberação não é festa do oba-oba, tem que ter toda uma organização de quem autoriza (o dono do espermatozóide e do óvulo) e até quanto tempo de gestação… mas proibir proibir não rola…

  4. Lu Says:

    ok.. quem é contra não faz e pronto. mas quem é a favor não pode fazer, porque tem leis… e opinião de um monte de gente, que não é necessariamente a mesma que a minha.

    Meu corpo, minha decisão.
    CONCORDO MUITO!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: