Archive for junho \28\UTC 2010

Gente como a gente!

junho 28, 2010

Aproveitem, xinguem, idolatrem, concordem, discordem, ponham ordem, provoquem a desordem.

Seu comment nos move.

Arrume sarna pra se coçar clicando em “Deixar um comentário.”

Abraços sensíveis e beijos tóxicos.

Anúncios

Diversão Nacional!!

junho 28, 2010

Depois de dar tchau ao querido casal do Brasil é hora da família se reunir e relaxar com:

– O viúvo babão que sonha com o beijo da ninfetinha;

– A ninfetinha que começou a se prostituir para satisfazer os desejos de sua vovó;

– A mãe de família que com sua cinta-liga busca garotinhos para se deliciar no motel;

– A songa-monga apaixonada que em menos de um mês conheceu e casou com seu príncipe encantado;

– O príncipe encantado que se masturba fantasiando loucuras sexuais com meninas de 7 anos….

Adoro os valores nacionais!!!!!

Aromas de Penélope…

Dicas de um gay para as mulheres heterossexuais e homossexuais:

junho 27, 2010

Para as héteras:

– Achamos que as aulas de educação sexual do ensino fundamental tinham deixado claro pra você e pros confusos rapazes que o nosso corpo possui desejos e necessidades, mas se não ficou, aí vai a dica: a sua xoxotinha é mais importante que a sua personalidade, seu curso superior ou sua roupa, nessa ordem.

– Homens também assumem compromisso, voces nunca repararam na fidelidade e paixão com que eles torcem pro mesmo time, cuidam de carros, praticam esportes e almoçam com a mãe? Pra assumir compromisso com você, a fómula é: (personalidade + momento de vida) x atração por você = % de compromisso disposição de deixar coisas de lado + saco (namoro exige um imenso saco).

– Se nenhum amigo gay ou aquela amiga meio perva não te ensinou, Fernandoadverte: não chupar um pau é um grande erro e sinal de egoísmo e desinteresse, acosturinha (ou períneo, pras amigas das áreas médicas ou aquelas que conhecem oGoogle) é uma área a ser explorada com cautela e com dois dedos, e poooooooorfavooooooooooor, não finja orgasmo pois uma vez fingida, sempre mal comida.

– Cu é cu, cada um tem o seu, mas quem gosta de dedada são as bees. Faça como napropaganda das Pernambucanas: só bata na portinha e espere que uma voz lá dentropergunte “Quem bate?”. Se o bofe for macho mesmo , ele vai dizer “Não adianta bater, eu não deixo você entrar…”. Se ele abrir as pernas é pq ele curte que vc fique batendo na porta… Se ele sugerir que você entre, é porque ele comprou as mantas e cobertores nas Pernambucanas e quer se jogar com você e seu dedo nesse inverno.

– Não sabe nada do bofe? Faça o truque da identidade. Dê uma desculpa para conseguir o nome completo e o RG do seu “amor” (posso ver sua foto na identidade? Acho tão bonitinho…, ou O que, não acredito que você é de escorpião, deixa eu ver sua identidade…) e com esses dados contate aquela amiga gorda dos tempos de colégio cuja mãe trabalha no Detran e peça pra ela puxar a ficha do marginal. Essa dica já salvou muita amiga de virar manchete do Datena…

– Se jogue, seja feminina, fresca, depilada, seja sempre mulher. O dia que seu bofe nãoapreciar essas características é porque eu roubei ele de você (amigas e rivais, a novela que está sempre no ar…). Se ele te trair, das duas uma: traia ele com o primeiro pau que passar (à la Vani) ou destrua tudo, queime a casa e espalhe no trabalho dele boatos de sua fraca performance sexual e de como ele curtia aquela dedada (foda-se se é verdade ou não).

Pras amigas homossexuais:

– Que mau gosto…

Amiga Feliz

Seguiu minhas dicas e hoje entende os homens!

Condicionadas a desejar mais…

junho 27, 2010

Copa do Mundo, aborto, eleições, Durkheim, França, luta de classes, vegetarianismo, trabalhos da faculdade, desavenças familiares, doenças na família, tudo isso acontecendo e eu aqui, com a mesma questão, relacionamentos.

Devo admitir que a dobradinha Copa do Mundo e relacionamentos tem sido, para mim, bastante fortuita. Como passo a maioria do tempo com amigas mulheres e gays meu papo hetero acaba se tornando super limitado e a Copa do Mundo é um pretexto para conversas, trocas de telefones e acaba evitando aqueles constrangedores momentos de silêncio. Acho que ela deveria acontecer de 2 em 2 anos ou eu vou, definitivamente, escolher um time do coração.

Enfim, vamos ao que me atormenta! Através do papo ‘jogos da seleção’ passei meu telefone para inúmeros homens e acabei saindo com um. Logo após assistir ‘Orgulho e Preconceito’ pensei que um date seria ótimo. E foi o que aconteceu. Conversas no bar, beijinhos, troca de mensagens, ligações durante a semana. Tudo muito bom. Estava me sentindo em pleno século XVIII com saias um pouco mais curtas e motorizada.

Eis quando descobri um blog de um garoto que dá conselhos para garotas, e aliás, achei ele ótimo. Li vários posts, recomendo (http://www.manualdocafajeste.com) e me vi com a seguinte indagação. O que leva uma mulher, não mais virgem, que já transou com vários caras a ficar pagando de santinha?

Analisando criticamente essa consideração relembrei meus tempos de Sex and the City e pensei que algo deveria ser feito. O que fiz? Depilação (sim, aquela depilação) e coloquei uma lingerie caprichada. O resto vocês já imaginam. Acabei no quarto do garotão (não, não acabou por aqui).

Enfim… Agora resto eu aqui pensando que sim, sou uma garota moderna que transa legal e que não precisa se apaixonar pelo carinha que te come bem. Mas e o maldito desejo do quero mais? Parece que fomos condicionadas a ele. Sei lá. Relacionamentos. Como se já não bastassem as inúmeras pressões daqueles malucos dos professores do mestrado. Enfim… Vou voltar ao Durkheim e reunir as amigas para fofocar mais tarde.

Gritos e Ruídos de Gabriela

Vegetarianos = Evangélicos?

junho 27, 2010

Uma nova seita está se consolidando.

Público alvo: classe média quase alta, praticantes de yôga, adoradores de bicicleta e leitores de poesia.

Doutrina: amar e defender os animais (exceto ratos, baratas e pernilongos)

Objetivo: acabar com o assassinato em massa das vacas e aumentar a taxa de desemprego do Brasil.

Missão: recrutar o maior número de adeptos e de alguma forma acreditar que é um ser humano melhor.

Todos aqueles que gostam de se sentir politicamente corretos e possuem discursos que na maior parte das vezes estão carentes de justificativas teóricas e práticas sejam vegetarianos!!!!

Inscrevam-se e sejam partidários da nova moda!!

Mulher X Alien

junho 21, 2010

Se esse texto fosse interessante seria financiado pela Capes/CNPq, mas não é.

Não tem exatidão em conceitos, mas traz a uma boa questão. Vale a pena ler, se não por conteúdo por pena mesmo…

Sabe o tal do Contrato Social? Pois bem, abrimos mão dos nossos direitos individuais para um bem maior que seria viver em sociedade (já começa errado, mas vamos lá…). Então vivemos todos felizes sob um Estado que deve assegurar nosso convívio com outros humanos. Como cada Estado é soberano, o povo decide a forma que será governado e sob quais valores deve ser constituído (falando dos conceitos). Ok. Ok. Ok.

Os valores sociais são modificados com o tempo, e tudo se transforma (não posso falar que é para melhor, pois estaria cometendo uma gafe antropológica não é amigas?).  Tá…

Nosso Estados se diz laico “sob a proteção de Deus”… hum.

Nós mulheres lutamos por direitos iguais e respeito há muito tempo, mas parece que não estamos avançando muito, pois alguns homens e algumas mulheres querem tirar nosso direito SOBRE NOSSO PRÓPRIO CORPO.

Uma mulher que pensa e sente não pode optar por “estar grávida” por nove meses ou NÃO. Na minha visãozinha, o Estado está TIRANDO o direito de uma mulher para dar a um feto, que só pode ser considerado cidadão até ter uma certidão de nascimento, o que vai contra a fundamentação do Estado.

Um homem pode não querer ser pai, e nunca dar a mínima para a grávida e nem para a criança, mas com a mulher não, ela fica ali com o alienzinho dentro dela por vários meses e depois do parto (que deve ser uma coisa muito louca para a mulher) ela pode escolher se quer ser mãe ou não. Mas a parte do alienzinho ali dentro, ela é OBRIGADA a passar por porque o Estado quer.

Agora, usar de argumento que o feto (um monte de células disformes) tem mais direito que a mulher decidir é ridículo, com a nova Lei do Inquilinato é mais fácil despejar uma família de uma casa por falta de pagamento que um alien que nem é gente de um útero.

Eu quero um Estado que me proteja e eu quero ter direito LEGAL ao aborto, porque sabemos que isso é uma prática recorrente. Quem acha que o aborto é pecado fica garantido a partir de agora que ficando grávida e não querendo o filho pode dar depois que ele nascer.

Se o Estatuto no Nascituro for aprovado como está, ele viola o MEU direito sobre o MEU corpo nos levando a barbárie.

A Copa do Mundo é nossa…

junho 10, 2010

Por todos os cantos só se vê e se fala em uma coisa: Copa do Mundo. Como ponta pé inicial devo confessar que passei alguns anos arredia a idéia de patriotismo, de torcer fervorosamente pela seleção, de acompanhar os jogos, preparativos, escalação, deixei até mesmo de me emocionar com o Hino Nacional (sim, antes eu me emocionava bastante). Confesso que pisei na bola mas, após assistir, comovida, a abertura da Copa, decidi: É hora de vestir a camisa!! 

Sim, adotar o verde e amarelo, enfeitar o cachorrinho, anotar as datas dos jogos da seleção na agenda, criar uma expectativa (sim, aquela mesma expectativa mãe da frustração que falamos em tópicos anteriores) e torcer, torcer bravamente pelos nossos craques.

Como por aqui ninguém ainda abandonou as chuteiras, e tampouco quer ficar no 0 X 0, sejamos espertas, o que iríamos perder com esse patriotismo que não faz mal a ninguém? Poderemos passar algumas 2 horas agradáveis beliscando quitutes, tomando cerveja, olhando as pernocas dos jogadores gatos das seleções e aprendendo um pouco mais de futebol e …

Yoann Gourcuff da Seleção Francesa

… e para não ficar fora da jogada, ou para escanteio, esse é o momento ideal de reunir as amigas, selecionar um bar descolado da cidade e torcer, torcer muito! Quem sabe, com a alegria dos bons resultados obtidos pelo capitão Dunga, não conseguimos, por tabela, dar bola para algum gatinho que esteja dando bandeira? Daí é só correr para o abraço e comemorar:

É HEXA BRASIL!! VAMOS LÁ SELEÇÃO!!

Gritos e ruídos de Gabriela

E se a procura for melhor?

junho 5, 2010

Depois que passamos do primeiro quarto de século a preocupação aumenta, e não aumenta porque queremos casar e ter nossas famílias, mas não é como antigamente que tínhamos proposta de sexo durante os intervalos de aula na faculdade.

Depois do tempo transcorrido fica mais difícil encontrar alguém interessante e sem problemas… Problemas? É problemas: filhos, namoros mal resolvidos, manias ridículas, medo de relacionamento… Depois de um tempo ninguém mais é normal…

E se a procura que nós temos é: ir a lugares cada vez mais seletos (boa música, bons amigos, boa bebida e boa comida) e com roupas cada vez melhores (agora começam a aparecer os Prada, Louis Vuitton, Dolce Gabbana e Manolo) e com conversas não preocupadas (enfim, ninguém mais aqui quer mudar o mundo) e encontrar é: ter alguém cheio de complexos afim de dividir seus problemas, frustrações e medos… Juro estou bem melhor procurando…

A única coisa que me sobra é perguntar: se quem procura não faz sexo e quem é casado faz menos, e ai?

Acho que é assim que chega 2012.

Nos lábios de Melhor Calada

Expectativa

junho 5, 2010

Expectativa: ação de esperar, de ter esperança. Esperança! Esperança é a última que morre. Exato! E é justamente isso que traz a maior agonia na vida de uma mulher. E é por isso que temos que rejeitá-la. Temos que nos condicionar. Tomar uma atitude baseada em uma escolha, a escolha de não ter expectativas. Sem expectativas, sem frustrações. Sabedoria já anunciada no Império Romano. Sêneca já proclamava: Nunca saia de casa à espera de que algo aconteça. Mas por que isso na maior parte das vezes é irrealizável? Devido ao sonho de menina, aquele sonho de ter aquele momento em que o mundo pára, as pernas tremem e só existe aquele olhar que mudará a sua vida completamente. Doce ilusão, que de doce não tem nada. Está na hora de deixar a fantasia e encarar a realidade. Aceitar que as expectativas jamais podem ser baseadas no outro, pois a última coisa que esse outro se preocupa é suprimir as suas expectativas. Para tanto, devemos abrir a caixa de Pandora e aceitar que a esperança também é uma das maiores desgraças da humanidade. Pois ficar em algum lugar até que chegue alguém ou alguma coisa que se tem como certa ou provável é estagnação! Ou seja, falta de movimento, atividade, vida. E é sempre bom lembrar que tudo aquilo que fica parado, apodrece!

Aromas de Penélope.

Alguns ruídos, nenhum grito.

junho 5, 2010

Véspera de feriado na cidade gelada. Combinação perfeita para reunir as amigas solteiras no cinema e depois num happy hour. O filme: Sex and the City 2 (sim, filme clichê. Pensávamos que iria apimentar nossas vidinhas solitárias e quem sabe nos encorajar a sair pelas noites em busca de uma companhia agradável ou que, simplesmente, esquentasse nossos corpos gélidos do inverno no sul do Brasil).

Após alguns momentos glamourosos ao lado das quatro amigas nova-iorquinas com seus looks geniais e paisagens paradisíacas, voltamos a nossa realidade. Para que nosso retorno ao terceiro mundo não fosse tão impactante saímos para comer algo e tomar um vinho e depois escutar um bom jazz (não digo bom pela qualidade da música que pouco entendemos, mas porque sabemos que lá se reúnem alguns homens bonitos e mais velhos).

O problema desses lugares de música Cult é que todos os homens ficam afixionados olhando para as peripécias do sax e as nossas peripécias em chamar a atenção ficam renegadas ao segundo plano. Mas eis que encontro um casinho que já arrebatou o meu coração nesse mesmo lugar. Dirigindo-se à minha mesa o menino não hesita. Diz: saudades, quanto tempo e pega na minha mão. Justo eu, pobre mortal, que jurei nunca mais ceder às tentações deste Big brasileiro, em 10 minutos já beijava animadamente os seus lábios e passava meu número de telefone (que como um bom conquistador disse haver perdido). Embora completamente contra os meus princípios passo meu número pela terceira vez (sabia que nesse momento estava destinada a passar horas olhando o telefone a espera da maldita ligação que, sabemos, não irá acontecer).

E o pior ainda está por vir. Um convite para me deixar em casa. Consulto TODOS os meus amigos sobre a situação e como não poderia ser diferente, adivinhem: fui! E lá vem o muro das lamentações de toda ex-apaixonada encontrando seu ex-amante louquinho para passar horas quentíssimas ao seu lado. E a pergunta não cala: transar ou não? Seguem-se amassos, mãos, beijos, bocas, suspiros, sussurros, roupas, sem roupas, não! Bota a roupa! Vou embora louca para passar as tais horas quentíssimas ao lado desse corpo escultural, digo: Está tarde, preciso voltar para casa.

Sei que as mais liberadinhas devem ter achado essa situação lastimável. Sim, deveria ter seguido meus instintos, deixado ele rasgar minha meia-calça, transar com ele ali mesmo, no carro em frente de casa. Mas não, o sentimentalismo toma conta e penso nos dias que iria passar lembrando desse episódio, querendo mais e esperando aquela maldita ligação que sabemos, nunca virá.

E agora vamos seguindo (claro com o celular recheado de bateria quase sempre ao alcance das mãos) tentando me concentrar nos trabalhos que tenho para fazer nos próximos dias do feriado.

Ouvindo os gritos e ruídos de Gabriela…